Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


7.jpg

A Autoridade Tributária pôs esta quarta-feira em marcha buscas nos estádios do Dragão, da Luz e em Alvalade. Em causa estão suspeitas de fraudes fiscal em transferências de jogadores. As buscas fazem parte da Operação Fora de Jogo, que conta já com vários arguidos.

As diligências envolvem elementos da Autoridade Tributária e da Guarda Nacional Republicana. Estas buscas incluíram a Torre das Antas, a casa do filho de Pinto da Costa e os estádios do Dragão, de Alvalade e da Luz.

As buscas estão relacionadas com a operação Fora de Jogo, estando envolvidos mais de uma centena de elementos do fisco e dezenas de militares da GNR.

O Ministério Público avançou, entretanto, "estão em curso mais de seis dezenas de buscas, abrangendo instalações de sociedades, incluindo as sociedades anónimas desportivas do Sporting C.P., S.L. e Benfica e F.C. Porto, escritórios de advogados e de contabilidade, bem como diversas residências". De acordo com a comunicação, estas diligências decorrem nas regiões de Lisboa, Porto, Braga, Viana do Castelo, Aveiro e Setúbal.

O MP acrescenta que estão a ser investigadas "suspeitas de prática de crimes de fraude fiscal qualificada, fraude contra a segurança social e branqueamento de capitais, ligadas com celebração ou renovação de contratos de trabalho desportivo, pagamento de comissões e circuitos financeiros que envolvem os intermediários nesses negócios, bem como utilização de direitos de imagem".

Os factos em investigação terão ocorrido de 2014 a 2022, "com forte dimensão internacional", existindo "indícios de vantagens patrimoniais ilegítimas, fiscais e contra a segurança social, no valor global de mais de 58 milhões de euros".

O Sporting Clube de Portugal e o Benfica já confirmaram as buscas que ainda estão a ter lugar nos estádios de Alvalade e da Luz e que estão "cooperantes" com a situação levada a cabo pelo DCIAP.

Em comunicado envido à comunicação social, também o Futebol Clube do Porto confirmou, entretanto, as "buscas levadas a cabo pelo Ministério Público".

"Como sempre, e certa do bom cumprimento das normas atinentes à sua atividade, a Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD encontra-se a colaborar com a justiça e a disponibilizar todos os elementos que lhe sejam solicitados", adianta.

Entretanto, a RTP teve conhecimento de que, em Alvalade, as autoridades procuraram documentação referente às transferências dos jogadores Bas Dost, Naldo, André Pinto, Rúben Semedo, Battaglia, Beto Pimparel e Schelotto.

No caso do Benfica, estarão em investigação os contratos de jogadores como Chiquinho, Vlachodimos e Gonçalo Guedes.

Esta é a maior operação que envolve a Autoridade Tributária e o mundo do futebol. A Operação Fora de Jogo já está em marcha há alguns anos e investiga suspeitas de branqueamento de capitais para além de crimes de evasão fiscal.

Além dos chamados "três grandes", em 2020 o Vitória de Guimarães e o Sporting de Braga também foram alvos de buscas, tal como a Gestifute, empresa de agenciamento de jogadores, pertencente a Jorge Mendes.

A investigação é dirigida pelo DCIAP e está a cargo da Unidade dos Grandes Contribuintes da Autoridade Tributária e Aduaneira, em estreita colaboração com a Direção de Serviços de Investigação de Fraude e de Ações Especiais da Autoridade Tributária e Aduaneira e da Unidade de Ação Fiscal da Guarda Nacional Republicana.

Estão a participar cerca de 250 elementos, inspetores tributários e aduaneiros e militares da Guarda Nacional Republicana, para além de magistrados do Ministério Público, magistrados judiciais, estando ainda presentes representantes da Ordem dos Advogados.

Fonte: RTP

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Media Partner:

"Muitas felicidades para a escola e para este vosso projeto tão elogiável" Carlos Daniel, jornalista e diretor da RTP